O Lupus nas Mulheres

O Lupus nas Mulheres






90% dos pacientes de Lupus são mulheres, entre 15 e 40 anos de idade. Por isso, o Lupus parece ter alguma associação com o estrógeno, um hormônio produzido pelas mulheres em seus anos reprodutivos.

Experiências com camundongos revelaram que o estrógeno tem um efeito acelerador da doença. Fêmeas que tiveram seus ovários retirados antes da puberdade, e que receberam altas doses de hormônio masculino, tiveram a doença menos intensa. E aqueles que receberam altas doses de estrógeno, tiveram a doença exacerbada. Os estrógenos provavelmente aumentam a produção de anticorpo anti-DNA, dentre outras consequências.
http://www.portaleducacao.com.br/fisioterapia/artigos/5715/lupus-eritematoso-sistemico-les
 

A ligação da hormonal
o lúpus ocorre com mais freqüência nas mulheres em idade fértil, e os surtos ocorrem frequentemente durante a menstruação, alguns pesquisadores têm tentado descobrir a ligação entre o lúpus e hormônios sexuais, principalmente o estrógeno. Embora o progresso tem sido feito, a conexão entre o lúpus e estrogênio continua altamente controversa. É sabido que as pessoas com lúpus têm níveis elevados de metabólitos de estrógeno e baixos níveis de testosterona . Mulheres com lúpus têm mostrado redução dos níveis de progesterona
Certas formas de estrogênio são associados com a inflamação, as doenças degenerativas, e predominância estrogênica em pessoas com lúpus. Estradiol (uma forma mais forte de estrogênio) se liga aos receptores das células T e células B, aumentando a ativação e sobrevivência das células e predispõem as mulheres a prolongada ataques em seu sistema imunológico .
Os estudos que examinam o papel do estrógeno no lúpus olharam TRH(terapia de repodição hormonal) para ver se o uso de estrógeno e progesterona contribui para o lúpus. Em um estudo com 351 mulheres na menopausa com lúpus, os indivíduos foram designados para assumir uma TRH(terapia de reposição hormonal) tradicional (composto de estrogênio eqüino conjugado com 0,625 miligramas por dia [mg / dia] e de medroxiprogesterona, 5 mg / dia para dia 1 a 12 de cada mês) ou um placebo. No final do estudo, os pesquisadores descobriram que a TRH sintética aumenta o risco de leve a moderada (mas não o risco de graves surtos) em mulheres na menopausa com lúpus .
Mulheres com lúpus devem discutir os riscos e benefícios da terapia com estrógeno com seus médicos, porque, com base nestes resultados, parece haver um risco de que o estrogênio pode agravar a doença. Além disso, o cuidado extra é recomendado porque a TRH (terapia de reposição hormonal )convencional é associada com hipercoagulabilidade (anormalmente aumentada a capacidade de coagulação do sangue), que já é um problema em pessoas com lúpus que têm anticorpos antifosfolípides


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

CÂNCER E LÚPUS

LÚPUS ERITEMATOSO DISCOIDE

Homens e Lúpus