Lúpus Eritematoso Sistêmico

Lúpus Eritematoso Sistêmico
Por ser uma doença do sistema imunológico, o lúpus pode atingir diversas regiões do corpo, como rins, pele, coração e até mesmo toda a região da boca.
Neste artigo, vamos falar um pouco sobre como esta doença atinge a cavidade oral e também outras partes do corpo.
Existe um tipo de lúpus que é chamado Lúpus Eritematoso Sistêmico (LES) e ele pode afetar toda a parte da boca.
As alterações que os pacientes mais relatam são:
- vermelhidão do lábio inferior
- falta de saliva
- inflamação das juntas dos maxilares
- artrite têmporo-mandibular
- doença periodontal
- entre outras

No caso de doença periodontal, um dos primeiros sinais que pode aparecer é o sangramento das gengivas. E, quando a doença atinge um grau mais elevado, pode acontecer a inflamação dos tecidos de suporte dos dentes, causando a perda dos mesmos.
Quando isso acontece é possível fazer um implante dentário.

Atualmente, existem diversos materiais avançados que os dentistas utilizam para tratar doentes com Lúpus Eritematoso Sistêmico. O titânio é um deles. Mas é sempre importante procurar um dentista que fará a avaliação correta e indicar o melhor material.

O Lúpus Eritematoso Sistêmico não atinge somente a boca do paciente, ela também pode afetar qualquer outra parte do corpo, como a pele, o pulmão, os rins, etc.

A doença atinge nove vezes mais as mulheres do que os homens de idade entre 15 e 50 anos. Os primeiros sintomas geralmente aparecem entre os 20 e os 40 anos do paciente.

SINTOMAS COMUNS DE PACIENTES COM LÚPUS ERITEMATOSO SISTÊMICO:
L+¦pus Eritematoso Sist+¬mico


- Problemas na boca (já relatados no início deste artigo)
– Mal-estar
– Inflamação nas articulações
– Inflamação no pulmão
– Inflamação nos gânglios linfáticos
– Dores pelo corpo
– Manchas avermelhadas

A descoberta precoce desta doença é muito importante para que não atinja os órgãos vitais. E, na maior parte dos casos, o desenvolvimento do lúpus está diretamente ligado à predisposição genética. Uma curiosidade interessante aqui é que a taxa de concordância em gêmeos varia de 12% a 15%.

Outro importante fator que auxilia no desenvolvimento desse tipo de lúpus é principalmente a alta incidência de luz ultravioleta.

Mas você sabia também que 90% dos pacientes com Lúpus Eritematoso Sistêmico possuem algum tipo de distúrbio psicológico? Sim, possuem. E são transtornos como ansiedade, somatização ou até mesmo a depressão, psicose e neuropatias.

Por isso, o tratamento psicológico nesses casos também é bastante recomendado. Além de passar por médicos e dentistas, o paciente deverá ter acompanhamento com um psicólogo.

É fato que o paciente com lúpus está bastante sujeito a alguns tipos de limitações, como dificuldades em atividades acadêmicas e profissionais devido ao cansaço e problemas como dores. E, frequentemente tem que lidar com a depressão, ansiedade, etc.

Então, é bastante recomendado que o paciente passe por psicólogo ou assistente social.

DICAS IMPORTANTES:


1. O médico e o dentista sempre devem acompanhar o paciente frequentemente. Por isso, quem sofre de LES deverá ir regularmente ao dentista de 3 em 3 meses.


2. Cuidados com a higiene oral, como uso de escovas macias, fio-dental e anti-sépticos.
  

3. Crianças com lúpus podem ter mais cáries.


4. Alimentação saudável é sempre recomendada.


5. Se lesões na cavidade oral forem descobertas em seu início é possível tratar com remédios ingeridos ou injetados.


6. No caso de lesões orais pequenas, o médico poderá indicar o uso de xilocaína.


7. O uso de antiinflamatório é contra-indicado em casos de insuficiência renal.


8. A avaliação renal deve ser feita independente da presença de manifestações clínicas.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A Morte Devagar

LÚPUS ERITEMATOSO DISCOIDE

Sintomas de lúpus: Osteonecrose