Lúpus – Consumir alimentos anti-inflamatórios

Lúpus é uma doença que debilita o sistema imunológico fazendo-o atacar a si mesmo. Dessa forma, o corpo não distingue o que pode ser ameaça ou não. Partes do corpo como a pele, as articulações, o sangue e os rins são as que mais sofrem com a inflamação ocasionada pelo lúpus.


A inflamação se manifesta através de inchaço, vermelhidão, partes do corpo quentes e doloridas. A infecção deve ser combatida assim que aparecer, pois se não cuidada a tempo pode ocasionar lesões mais graves nas partes afetadas.

Dentre os diversos tratamentos para o Lúpus, um dos principais é identificar e tratar as inflamações. Mas para isso é necessário mais do que remédios alopáticos: é necessário uma mudança no estilo de vida e na alimentação.

O que causa a inflamação


Em um paciente lúpico os fatores que influenciam a inflamação (seja na sua origem ou no aumento) podem ser diversos. Mas há alguns que estão dentro do alcance de quem tem Lúpus e podem ser mudados. Veja alguns:

  • Um dieta rica em açúcares, gordura trans, farinhas refinadas e alimentos ultra-processados para uma alimentação balanceada;

  • Falta de exercícios físicos;

  • Stress.

Alimentos reduzem a inflamação


Cuidar da alimentação é essencial para quem é lúpico e quer ter qualidade de vida. Com ela é possível reduzir significativamente os sintomas da inflamação causada pelo Lúpus, auxiliam no fortalecimento do sistema imunológico e na defesa do próprio corpo.

É preciso ficar atento aos itens consumidos até então. A carne bovina pode ser citada por ser rica em ômega 6, mas isso não é bom, pois auxilia no aumento do processo inflamatório.

Já os alimentos ricos em ômega 3 e ácidos graxos, por exemplo, transformam esses elementos em substâncias que reduzem as inflamações no paciente com Lúpus. Pesquisas demonstraram que o consumo contínuo de alimentos ricos nestas duas substâncias diminuiu a necessidade de pacientes lúpicos no uso de remédio anti-inflamatórios, pois esses alimentos auxiliam na diminuição da dor. Exemplos:

  • azeite de oliva extra virgem;

  • salmão;

  • bacalhau;

  • atum;

  • sardinha;

  • nozes;

  • linhaça;

  • tofu;

  • amêndoas,…

Os alimentos antioxidantes garantem outro benefício aos pacientes lúpicos: auxiliam no controle da inflamação para quem já está com algum tipo de crise. Os mais conhecidos são:

  • Chá-verde;

  • Cebola;

  • Alho;

  • Brócolis;

  • Couve-flor;

  • Aveia;

  • Uva,…

E não podemos deixar de falar dos orgânicos. A produção desses alimentos é a mais natural possível, sendo livre de agrotóxicos e produtos químicos que alteram a composição do produto e retiram das plantas seus principais nutrientes.

Os produtos integrais também devem ser preferidos ao invés dos ‘tradicionais’. Estes são ricos em açúcares e gordura trans, ultra-processados e com poucos nutrientes enquanto os integrais são ótimos aliados no processo anti-inflamatório.

Outro ponto importante a ser observado pelo paciente lúpico é se possui algum tipo de alergia alimentar. Muitas pessoas são intolerantes a glúten, a lactose e não percebem que estes alimentos não fazem bem para a sua saúde. Quem tem estes tipos de alergias, sempre que consomem aqueles alimentos, acabam ocasionando um processo inflamatório. É necessário prestar atenção nos sintomas e parar imediatamente.


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A Morte Devagar

CÂNCER E LÚPUS

LÚPUS ERITEMATOSO DISCOIDE